APRESENTAÇÃO


É com satisfação e alegria que apresentamos os três livros, em formato e-books, contendo os textos integrais entregues por seus autores que foram convidados às Mesas e Simpósios, e por aqueles que submeteram e tiveram seus trabalhos aprovados nos Painéis e Pôsteres do XVI ENDIPE.

Desde sua criação, no início dos anos 1980, os ENDIPEs constituem espaço privilegiado para a apresentação e o debate de pesquisas, estudos e experiências que buscam responder questões emergentes da educação brasileira. Tendo por tema geral: DIDÁTICA E PRÁTICAS DE ENSINO: COMPROMISSO COM A ESCOLA PÚBLICA, LAICA, GRATUITA E DE QUALIDADE – o XVI ENDIPE se propôs a ser um espaço de articulação de trabalhos que, ao considerarem o ensino como prática social e com base nos campos teóricos e disciplinares da Didática e das Práticas de Ensino, indicassem caminhos e perspectivas teóricas, metodológicas e políticas para a superação dos entraves que geram cada vez mais desigualdades sociais, a partir da, ainda freqüente, sonegação do ensino de qualidade, como direito de todos que passaram a ter acesso à escolaridade.

Ao valorizar a produção acadêmica e a análise sobre diferentes aspectos da Didática e Práticas de Ensino bem como de experiências práticas, teve por objetivo focalizar a escola e a sala de aula de modo a se criarem possibilidades para o enfrentamento de problemas evidenciados nesses espaços, com vistas a que se cumpra a função social da escola, que é a de assegurar aprendizagens enriquecedoras a todos os alunos, ampliando a perspectiva de direitos, garantida no plano legal. Ao socializar os estudos e pesquisas e teorizar sobre as práticas pedagógicas, o XVI ENDIPE pretendeu apontar possibilidades de enfrentamento aos dilemas existentes no cotidiano escolar. Assim, destaca seu compromisso público e político com resultados do ensino e da aprendizagem de qualidade nos diferentes níveis e modalidades, no contexto da definição e das implicações do Plano Nacional de Educação (2012-2022).

O evento foi estruturado tendo como atividades a Sessão de Abertura, quatro Mesas Redondas, 30 Simpósios, 346 Painéis, 457 Pôsteres, uma Sessão Especial e a Sessão de Encerramento, com a aprovação da proposição do XVII ENDIPE, a ser realizado em 2014, em Fortaleza, Ceará.

De forma global, o XVI ENDIPE recebeu um total de 1.804 propostas de trabalhos, que tiveram seu processo de avaliação organizado por uma equipe de 29 coordenadores de Subtemas, sendo que cada um deles foi rigorosamente avaliado, de maneira cega, por dois pareceristas. Ao todo, participaram desse processo 449 pareceristas com conhecimentos especializados nos temas que avaliaram.

A produção discutida no evento é composta pelo conjunto dos textos entregues, o que soma o total de 1573 artigos. Estes e mais os textos relativos aos simpósios e mesas redondas subsidiaram as discussões do XVI ENDIPE, que se organizou em três Eixos estruturantes, que por sua vez foram desdobrados em quatro partes conforme descrevemos abaixo.

Eixo 1. Políticas Educacionais e Impactos na Escola e na Sala de Aula

Gerou a produção de 364 artigos, mais textos de simpósios e mesas, que tratam de temas relativos às decisões políticas que nos últimos anos estão transformando a organização escolar em todos os níveis (da educação infantil ao ensino superior), no contexto do novo Plano Nacional de Educação, colocando novas demandas aos projetos político-pedagógicos das escolas, à organização das situações de ensino e de aprendizagem, ao currículo e ao trabalho docente, bem como os resultados de pesquisas e experiências em Didática e Práticas de Ensino que apresentem contribuições para a melhoria da escola pública. Seus desdobramentos foram articulados em torno de 4 subtemas:


Eixo 2 - Políticas de Formação Inicial e Contínua de Professores

Aglutinou 617 artigos, mais textos de simpósios e mesas que tratam: das diferentes políticas, concepções, propostas e processos relacionados à Formação Inicial e Continuada de Professores, considerando-se os diferentes níveis e modalidades de ensino, bem como a discussão sobre o conhecimento docente para o ensino e a sua configuração. Seus desdobramentos foram organizados em 4 subtemas, como segue:


Eixo 3 – Didática e Prática de Ensino na Realidade Escolar Contemporânea: Constatações, Análises e Proposições

Este eixo levou à produção de 592 artigos, mais textos de simpósios e mesas, que buscam socializar e discutir os resultados de estudos e práticas que tenham como foco de investigação o processo de ensino e de aprendizagem inserido em realidades escolares como as parcerias público/privado nos sistemas de ensino e os seus desdobramentos nas redes públicas; o impacto das TIC (tecnologias de informação e comunicação) na vida da escola; a gestão da escola, do currículo e do projeto políticopedagógico; o resgate e o valor da escola pública em experiências que efetivamente ocorreram e ocorrem em todo o país. Eles foram distribuídos em 4 subtemas:


O XVI ENDIPE contou com uma valorosa Comissão Organizadora constituída por 37 professores, representantes de nove universidades paulistas, que assumiram o compromisso, contando com diferentes apoios, de levar avante a realização deste evento no Estado de São Paulo. A UNICAMP disponibilizou seu espaço físico para acolher os 3.700 participantes inscritos e os trabalhos desenvolvidos entre os dias 23 e 26 de julho de 2012, assim como disponibilizou outros apoios efetivados por meio de órgãos da Universidade. O evento contou também com recursos financeiros advindos da FAPESP, da CAPES e do CNPq, agências às quais agradecemos o apoio.

Esperamos que os esforços empreendidos por todos os envolvidos na realização do evento, coroado com o precioso registro dos textos nele apresentados, ensejem não somente novas pesquisas, mas também apontem caminhos mais efetivos para a superação dos entraves à verdadeira democratização social da escolaridade brasileira. E que a Didática e as Práticas de Ensino se fortaleçam enquanto áreas de conhecimento e disciplinares nessa direção.


Alda Junqueira Marin
Selma Garrido Pimenta
Coordenadoras do XVI ENDIPE